Aspectos Culturais

Ao se falar de costumes culturais em Retirolândia, o que chama a atenção de todos é a mais tradicional festa do município, o São Pedro. O festejo se iniciou em 1967 com um grupo de estudantes do Colégio Cenecista que buscavam angariar recursos financeiros para a manutenção da escola e atualização de professores. Inicialmente, a festa consistia em apresentações de quadrilhas e desfiles para eleição da rainha do milho. Hoje, sob a responsabilidade da Prefeitura, a festa ganhou novas proporções, e o tradicional São Pedro é uma referência da cidade na região Nordeste da Bahia e em todo o estado. A festa acontece sempre no final do mês de junho, contando com a participação de grupos musicais locais, e de grandes nomes da música brasileira. Durante muitos anos os festejos eram realizados com trios elétricos na Praça 27 de julho, hoje são realizados na Praça do Centro de Abastecimento, que ganhou uma cobertura que abriga os foliões durante a festa.

 

            Logo após o São Pedro, em 27 de julho, comemora-se o aniversário de emancipação política de Retirolândia. O formato das comemorações varia de ano a ano, mas são marcantes a realização de atividades esportivas como corridas de atletismo, torneios de futebol de campo e futsal, vôlei, apresentações culturais, dentre outras atividades. Geralmente as escolas do município também fazem parte das atividades em comemoração ao aniversário da cidade, como é conhecida a festa, que é concluída com show de alguma atração musical.

 

            Além de participar da celebração do aniversário da cidade as escolas de Retirolândia desenvolvem e incentivam grande parte das manifestações culturais do município. Com as festas juninas, Mostras de Cultura e Arte, Gincanas culturais e Desfiles Cívicos e culturais as escolas são grandes incentivadoras de manifestações artísticas e culturais em Retirolândia. Destacam-se as Quadrilhas da Escola Municipal Valdeci Lobão, do Centro de Educação Santo Antonio (CESA), da Escola Municipal Daniel Ferreira de Santana, bem como as Mostras de Artes do CESA, do Educandário Sabor de Aprender, da Escola Municipal Antonio Carlos Magalhães, Monteiro Lobato e Valdeci Lobão, além da Gincana promovida pelo Colégio Estadual Olavo Alves Pinto (CEOAP) e do Encontro Interativo da Escola Estadual Antonio Militão Rodrigues, que celebra e reflete o Dia da Consciência Negra no mês de novembro.

 

            Esses eventos, em determinados momentos não mantém uma regularidade, mas são de fundamental importância no município por incentivar crianças e jovens a mostrarem seus talentos para as artes e a cultura. No entanto, o município é deficitário de investimentos e incentivos na área da cultura, principalmente por parte do poder público e do comércio local.

 

            É comum vermos o apoio da Prefeitura e do comércio local em formato de patrocínio para festas de rua, as quadrilhas juninas e para eventos de cunho religioso ou esportivo, a exemplo do Campeonato Rural de Futebol (Organizado pela Liga Desportiva, com apoio do poder público) e da Copa de Futsal (com a organização da Secretaria Municipal de Esporte, Cultura e Lazer). Esta última tem se destacado no interior da Bahia nos últimos anos por promover alta competitividade entre as equipes, além de movimentar a cidade e apresentar a cada rodada grande presença de público. A competição conta com a participação de jogadores locais e de diversas cidades da Bahia, bem como de outros estados do Brasil, inclusive de profissionais e ex-profissionais do futsal brasileiro.

 

Enquanto o Campeonato Rural de futebol movimenta as comunidades e o Estádio municipal Adalto Manuel da Cunha, com a participação de equipes da sede e das comunidades Rurais, a Copa de Futsal é realizada no Ginásio de Esportes. Um dos únicos aparelhos públicos disponíveis para a realização tanto de eventos esportivos quanto de alguns eventos culturais do município.

 

Junto do Ginásio a Praça da Zebrinha é o outro espaço público onde se realiza diversos eventos culturais em Retirolândia. Já que o município não possui um centro cultural. Além desses, o Clube Itatiaia também abriga eventos culturais e festas diversas, porém o aparelho não é propriedade pública, é uma Associação mantida pelo aluguel para os eventos e pagamento de mensalidade dos sócios.

 

 

Nos dias atuais o município possui poucos grupos culturais organizados, destacando-se o grupo de jovens da Lagoa Grande, que apresenta teatro, dança tradicional (Dança do Coco) e coreografias diversas. Eventos culturais também são organizados anualmente por jovens e adultos nas comunidades de Bastião e Jitaí. Destacam-se também manifestações culturais diversas que acontecem anualmente, porém, na grande maioria das vezes sem incentivo de órgãos públicos ou de grupos organizados, a exemplo da festa de Reis, samba de roda e capoeira.

 
0
AÇÕES
0
VISUALIZAÇÕES
Editando neste momento

Bem vindo de volta!

Faça login na sua conta abaixo

Criar Nova Conta

Preencha os formulários abaixo para se cadastrar

Recupere sua senha

Por favor, digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.

SEJA BEM VINDO

Skip to content